Norma ABNT – Referências

As referências de qualquer trabalho acadêmico precisam seguir as normas da Associação Brasileira de Normas Técnicas (ABNT). Todas as referências seguem a norma 6.023 de agosto de 2002, mas vale ressaltar que, embora seja um padrão, algumas instituições de ensino ou periódicos podem exigir alguns detalhes específicos que são ligeiramente diferentes da norma original. Embora essas variações sejam raras, é sempre bom seguir o manual que a sua faculdade ou instituto fornece (quando fornecem) – afinal, embora todas as instituições de ensino exijam os trabalhos padronizados, a ABNT não disponibiliza gratuitamente e, muito pelo contrário, vende a norma 6.023 por R$ 51,00 em seu site (um ABSURDO!).

Desabafo à parte, as normas da ABNT para referências são muito úteis no meio acadêmico. Por meio delas, o leitor interessado nas obras usadas para a composição do trabalho consegue verificar exatamente de qual livro, edição, ano e editora uma ou outra citação foi retirada. Além disso, em casos de obras disponíveis on-line (como dissertações, teses, artigos e até reportagens de sites de notícias), o leito poderá consultar a obra por meio do link que deve ser informado na referência. Sendo assim, embora seja complicado fazer todas as referências, saiba que elas são extremamente valiosas em seu trabalho!

Não deixe de consultar as Dicas para encontrar as referências prontas e facilitar sua vida!

Sendo assim, vamos ao que interessa! Seguem as principais orientações de como elaborar suas Referências (não use “Bibliografia” em seu trabalho!).

Para um único autor (Livro)

O básico e essencial de uma referência segue a seguinte estrutura:

SOBRENOME, Nome do autor. Título da obra: subtítulo da obra. Edição. Local: Editora, data de publicação.

Respeite a pontuação colocada acima! O “Título da obra” pode ser destacado com negrito ou itálico e apenas a primeira letra é em maiúscula, a não ser, é claro, que haja nomes próprios no meio dele. Sendo assim, um exemplo prático seria o seguinte:

CHAUÍ, Marilena. O que é ideologia. São Paulo: Brasiliense, 1997.

Ao citar em seu texto, use:
(CHAUÍ, 1997, p. 10) ou (CHAUÍ, 1997,: 10)

Para dois ou três autores (Livro)

SOBRENOME, Nome do autor 1; SOBRENOME, Nome do autor 2. Título da obra: subtítulo da obra. Edição. Local: Editora, data de publicação.

Importante: Geralmente os nomes dos autores são abreviados quando colocamos mais de um! Separe cada um dos autores com ponto e vírgula (;)!

Exemplo:
CHOMSKY, Noam; HERMAN, Edward S. Manufacturing consent: The political Economy of the mass media. New York: Pantheon, 2002.

MORAES, D.; RAMONET, I.; SERRANO, P. Mídia, poder e contrapoder: Da
concentração monopólica à democratização da informação. São Paulo: Boitempo; Rio de Janeiro: Faperj, 2013.

Ao citar em seu texto, use (também separando os sobrenomes com ponto e vírgula):
(CHOMSKY; HERMAN, 2002, p. 10) ou (CHOMSKY; HERMAN, 2002: 10)
(MORAES; RAMONET; SERRANO, 2013, p. 10)

Para mais de três autores (Livro)

SOBRENOME, Nome do primeiro autor et al. Título da obra: subtítulo da obra. Edição. Local: editora, data de publicação.

Exemplo:
GREMAUD, A. P. et al. Economia brasileira contemporânea. 7. ed. – 5. reimpr. São Paulo: Atlas, 2010.

Ao citar em seu texto, use:
(GREMAUD et al, 2010, p. 10)

Obra traduzida, com notas, ilustrações e etc

Essas informações são acrescentadas após o título! Quando for citar a obra, não é preciso citar quem traduziu.

SOBRENOME, Nome do autor. Título da obra: subtítulo da obra. Tradução Nome Sobrenome. Edição. Local: editora, data de publicação.

Mais de uma obra de um mesmo autor

Quando você precisa referenciar duas obras escritas pelo mesmo autor, coloquei o Sobrenome e Prenome do autor apenas na primeira. Na segunda obra (ou nas demais), coloquei seis underlines (veja o exemplo abaixo). Caso as obras tenham o mesmo ano de lançamento, acrescente uma letra no final de cada ano. Quando for citar em seu texto, use o ano junto da letra.

Exemplo:
CHARAUDEAU, Patrick. Linguagem e discurso. São Paulo: Contexto, 2012a.
______. Discurso das mídias. 2. ed. São Paulo: Contexto, 2012b.

Ao citar em seu texto, use:
(CHARAUDEAU, 2012a, p. 10)

Obras organizadas, compiladas, editadas e coordenadas

Obras organizadas por um profissional geralmente trazem diversos artigos sobre o tema da obra. Sendo assim, é preciso acrescentar, logo após o(s) nome(s) do(s) organizador(es), ou compiladores, ou editores, a informação que lhes cabe.
Para organizadores use (Org.); editores (Ed.); compiladores (Comp.) e coordenaores (Coord.)

Exemplo:

MARTINS, A. L.; Luca, T. R. (Org.) História da imprensa no Brasil. São Paulo: Contexto, 2008.

Para capítulo de livro ou artigo de um livro

Caso você tenha usado apenas um capítulo de um livro, você precisa referenciar apenas aquele capítulo. Se você usou dois ou mais capítulos daquele livro, você precisa criar uma referência para cada um dos capítulos – especialmente se você usou citação desses capítulos!

A estrutura é a seguinte:

SOBRENOME, Nome do autor do capítulo/artigo. Título do capítulo subtítulo do capítulo. In: SOBRENOME(s), Nome(s) do organizador. Título do livro: subtítulo. Edição. Local: editora, data de publicação. [usar a referência normal a partir daqui, com local, editora e ano].

O negrito ou itálico vai apenas para o título do livro e não do capítulo! Caso o capítulo do livro seja o mesmo do profissional que o organizou, ao invés de repetir o sobrenome e nome dele, coloque os seis underlines (veja abaixo) na segunda vez, ou seja, depois de “In:”.

Exemplo:
CASTRO, Lavínia Barros de. Privatização, abertura e desindexação: a primeira metade dos anos 90 (1990-1994). In: GIAMBIAGI, F. et al. Economia brasileira contemporânea. Rio de Janeiro: Elsevier, 2005.

FIORIN, J. L. Pragmática. In: ______. (Org.). 5. ed., 3a reimpressão. Introdução à linguística II: princípios de análise. São Paulo: Contexto, 2016. p. 161-186.

 

 

Esta página ainda está em construção, mas espero já ter ajudado por enquanto… =)